Método

08/08/2012 - 14:17:00

      O método adotado em São José do Rio Preto é diferente do que é adotado pelo Ministério da Saúde (Sistema de Informação sobre Mortalidade), não sendo possível comparação entre seus indicadores. Aqui em São José do Rio Preto, somente são considerados os acidentes de trânsito com vítimas, devidamente registrados em Boletim de Ocorrência – BO e ocorridos no âmbito da circunscrição deste município, mesmo que os veículos sejam de outras localidades. São contemplados os acidentes de trânsito da malha rodoviária, porém são feitos e apresentados separadamente.
      A coleta de informações é feita através de digitação diária nas próprias fontes com computadores portáteis (notebook). Inicia-se na Polícia Militar (04 Companhias), em seguida Polícia Militar Rodoviária e Polícia Rodoviária Federal.
      Após a digitação de todos os B.O.s de cada mês, é feita a coleta das informações dos dados das vítimas no Corpo de Bombeiros e SAMU. Para não incorrer em duplicidade de registro, os dados são indexados em ordem alfabética dos nomes dos ocupantes e então se completa com os registros do atendimento de emergência. Quando existe o registro de uma vítima de acidente de trânsito que não é encontrada no banco de dados (não existe BO da Polícia), então se digita um BO com os dados existentes nas informações fornecidas pelo instrumento de coleta dos bombeiros e do SAMU, para que esta vítima possa ser considerada nas estatísticas do banco de dados. Em seguida, no Instituto médico Legal com o levantamento dos óbitos fatais, considerando aqueles que ocorreram em até 30 dias após o acidente, conforme orienta a Organização Mundial de Saúde – OMS.
      Por último, é feito o pareamento entre os dados do acidente, do veículo e da vítima: Como as Companhias têm numeração de BO independente, adotou-se uma numeração própria, crescente e única para cada ocorrência, já que ao término de cada mês compara-se o número de acidentes registrados pelas Polícias e o número de ocorrências do Banco de Dados.
      O software escolhido foi o Epi-Info 2000 - programa de 32 bits para Windows escrito em Visual Basic™ compatível com Win9x e NT - por ser amplamente conhecido, fácil e gratuitamente fornecido pela Organização Mundial de Saúde (através de download da Internet); pela disponibilidade de análises estatísticas, gráficos, tabelas e arquivos de saída de dados para Internet.
Variáveis contempladas                        
 
Acidentes
Histórico, Nº do BO, Data do Acidente, Horário, Dia da Semana, Endereço, Bairro, Cruzamento, Trecho, Existência de semáforo, Condições do Tempo, Tipo de pista, Iluminação, Tipo de Acidente, Número de veículos envolvidos, Descrição dos veículos, Número de condutores, Número de vítimas e Número de pedestres;
 
Veículos      
Tipo do veículo, Tipo de carga, Espécie do veículo, Ano de fabricação, Município e UF do veículo;
 
Ocupantes dos veículos:
Nome, RG, Data Nascimento, Nome da Mãe, Sexo, Estado Civil, Ocupação, Instrução, Endereço, Bairro, Município de residência, UF de residência, Validade CNH, Categoria CNH, Condição, Lesões, Embriaguez, Teor, Situação do condutor,
 
Vítimas
Encaminhamento, Responsável pelo atendimento da vítima, Pressão Arterial, Colar Cervical, Pulso, Frequência Respiratória, Escala de Glasgow, Lesão pescoço, Lesão no crânio, Lesão tórax, Lesão membros, Lesão coluna, Lesão abdômen, Lesão de pelve, Parada cardíaca, Massagem cardíaca, Fratura exposta, Fratura fechada, Sangramento ativo e Óbito no local.



Bem vindo a Apatru!

  Quer ser um voluntário? Inscreva-se já.